terça-feira, 17 de abril de 2012

Morte cibernética


Hoje vi uma imagem que diz que daqui 100 anos, o Facebook terá alguns muitos milhões de perfis de pessoas mortas. Bom, já era de se esperar. Nem todos os reles mortais têm Síndrome de Dercy, grande filósofa que morreu no auge de seus 243 anos.


E aí, lembrei que há um ano atrás, um colega sofreu um acidente de moto e após um mês internado, morreu.
Quando soube da morte dele, meio que nem acreditei. Fui olhar o Orkut dele, e lá estavam, todas as fotos, rastros de quem ele foi, do que pensava, as preferências dele expostas em forma de comunidades, pessoas deixando scraps como forma de homenagem. Olhei no meu MSN e vi o dele, ficaria offline pra sempre. Era estranho ter a certeza de que ele nunca mais iria me chamar com o costumeiro: "Oi, menina."
Resolvi "exclui-lo" do Orkut e do MSN. Não queria pensar no fato de que ele nunca mais estaria ali.
Pensei: E se fosse eu?

Eu tenho conta no Facebook, no Twitter, no Photobucket, no Fileden, no XVideos (Rá! Brincadeira), no Google - Picasa, Blogger, Youtube, Google Plus, Orkut (que nem uso mais) -, e ainda vários emails - consequentemente o MSN.
Imagina que tudo o que um dia eu fui ficará "perdido" na internet?
Prevendo isso, pedi pra que uma amiga guardasse todas as minhas senhas e sempre que modifico alguma, envio um novo arquivo pra ela. Em fim, no dia de minha morte, quem eu sou hoje existirá apenas na lembrança das pessoas, pois acho muito mórbido as pessoas deixando recados e comentários que nunca serão lidos pela pessoa aos quais foram enviados. 

Claro que escolhi uma amiga de super confiança, mas tão de confiança que eu acho que ela acredita que irá passar a eternidade no inferno se entrar em alguma das minhas contas sem minha autorização.
Inicialmente, quando expliquei o motivo de querer que ela ficasse com minhas senhas, ela ficou preocupada e desconfiando de um possível suicídio. Ri alto.
Depois descobri que há sites que cuidam das senhas das pessoas e, após a morte do usuário, as enviam para as pessoas designadas previamente por ele. Mas como esses sites descobrem que o usuário morreu, eu não sei. Se alguém souber, me explique, pois tá fodinha conseguir entender a lógica da coisa.

Em fim, eu vim dizer que vou passar um tempinho longe do blog, mas não muito. É só pra dar uma descansada na mente. E aí você pensa: 


What the bitch...

Fica enchendo a cabeça com porcaria
e quem paga é o blog.


Ser bitch... Me gusta.

 Hahaha! Prometo voltar com todo o gás.

6 comentários:

Christian V. Louis disse...

Lay, eu também acho isto meio sinistro e não me simpatizo.
Lembro que existia (e ainda deve existir) aquela comunidade do (também falecido) Orkut onde era como uma página de obituários virtual. E eles ficavam exibindo os perfis de pessoas mortas, algumas por suicídio e que deixavam seus scraps livres pra qualquer um postar e alguns ficavam postando coisas fanáticas, julgando o suicida, sem o menor respeito pela família.
O grande problema é que não confio em ninguém para poder deixar minhas senhas, talvez eu deva anotá-las em algum lugar visível, caso aconteça algo, nunca se sabe se não é hoje ou amanhã que partiremos desta para uma suposta melhor.

Ricky Oz disse...

E é bom voltar mesmo, dona Lay! Hehehehhehe... descanse bem sua cabecinha e volte com a corda toda e seus posts assaz interessantes e descontraídos ;D

Bjuss

Ludi disse...

Eu tenho pavor em pensar que eu morrendo as pessoas vão deixar mensagens pra mim... pior ainda que sempre tem aquelas pessoas que nunca foram muito com a sua cara e iam deixar as mensagens mais carinhosas... isso me deixa mais cabreira ainda kkkkkkkkkkkkkk
Preciso deixar minhas senhas com alguém também!
Espaireça a cabeça e volte com tudo!
Beijo

Mony disse...

Volte mesmo Lay, ficar com saudades...
E pegou essa mania de falar bitch com quem?!
kkkkkkkkkkkk
2bjs

Anderson J. Silva disse...

Pois é, nem todos temos a "síndrome de Dercy" kkkkkkkk adorei.
A morte não vem sem aviso prévio. Eu também já pensei nisso de redes sociais. Mas ainda estou procurando uma pessoa de confiança pra ficar com minhas senhas rsrs

Adorei o post!

http://errosxacertos.blogspot.com.br/

Mari disse...

Já aconteceu com dois colegas meus. Também os exclui. Não queria mais vê-los, vira uma espécie de santuário que não me faz bem.
Já pensei nisso também. Deixei anotado minhas senhas num canto aqui em casa. Ou seja, quando forem jogar minhas coisas foras, vão achá-las com o seguinte recado: apague essas contas. hahaha

Vá, mas não demore, viu?
Beijossss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...