domingo, 18 de dezembro de 2011

Filhos? Não, obrigada.


Mamães e aspirantes a mamães, o post de hoje é um desabafo MEU, portanto, não se assustem com um possível "soco no estômago".

Quando citei 13 coisas aleatórias sobre mim, uma delas era sobre eu não querer ter filhos.
Muitas mulheres desde criança sonham com o "príncipe encantado" e com os filhinhos desta relação.
Já eu, sempre sonhei com o tão falado príncipe, porém nunca quis o combo "príncipe + filhos".

Enquanto a maioria das bonecas das meninas eram as "filhinhas" delas. Eu achava um saco brincar de boneca, e quando brincava, a personagem que a boneca encenava era como amiga minha.
Lembro que existia a Barbie grávida, minha mãe comprou pra mim e a primeira conversa que eu tive com a boneca foi: "Poxa, tá nova pra ter filho, né?"

Eu cresci e ainda assim não desejando ter filhos.
Ano passado ou retrasado, eu sonhei que estava grávida, um barrigão. O desespero foi ENORME. No sonho eu chorava tanto, TANTO; dizia que nunca sonhei em ter filhos, e que quando ele nascesse eu iria dar a criança para a adoção. O sonho foi tão real que eu acordei aos prantos procurando a barriga que, felizmente, não existia (ao menos, não com uma criança dentro hehehe).

O que me chateia é o fato das pessoas não entenderem isso. As pessoas pensam que o fato de eu gostar de crianças (dos outros) quer dizer que eu quero ter uma pra mim. O que eu teria de fazer? Maltratar os pequenos?
E as pessoas - tanto da família quanto de fora dela - perguntam quando eu vou casar (alow, talvez eu case NUNCA, e mesmo assim, ainda vou fazer 22) e ter filhos.

Minha avó vive dizendo: "É porque você nunca se apaixonou perdidamente por ninguém". Desculpa aí vó, mas já me apaixonei loucamente sim e me imaginava velhinha ao lado DELE, sem filhos nem netos para serem "o fruto do nosso amor."

A pressão com mulheres que não querem filhos é tanta, que você tem vontade de ir à público e dizer: Me desculpem por eu ser uma vadia egoísta que não quero ceder o MEU útero para atender aos desejos da sociedade.
Acredito que a lógica que as pessoas usam é: "Se homem não quer casar e ter filhos, ok. Nasceu mulher, tem a missão de casar e ter filhos."
E se você diz que não quer ter filhos, o pensamento é: "Como assim? Deus lhe deu um útero para gerar uma criança."

As pessoas têm que abrir a cabeça! Acredito em Deus, mas não é Ele que vai engordar, deixar de ver os pés, parir, ter 4 horas de sono por noite, aguentar choro estridente da madrugada, limpar merda, e depois de tudo ainda ser xingado quando o pestinha virar adolescente.
O que eu mais vejo por aí são mulheres que não têm vocação para serem mães, mas o são por diversos fatores, menos por quererem ter seus próprios filhos. Como eu sei disso? Elas são iguais a mim: Adoram os filhos DAS OUTRAS PESSOAS; adoram brincar com a criança perfumadinha, arrumada, limpa e alimentada, mas a hora mais feliz é a de entregar a criança aos devidos responsáveis.

Não saio por aí atirando pedras em quem tem ou quer ter filhos, é direito de cada um; não vejo nada de mau no planejamento familiar. Porém, pra mim o negócio é o seguinte: Ter filhos, atualmente, é um "ato de egoísmo". Afinal, as pessoas colocam as crianças no mundo para satisfazerem seus sonhos, suas vontades; para dar um novo fôlego ao casamento, para ter alguém que cuide de você na velhice, para dar o neto que seus pais almejam, o sobrinho que seu irmão deseja, para receber o "Bolsa Família"... Em fim, os motivos são muitos. Mas e a criança? Quem pensa NA CRIANÇA? Quem pensa que ela está vindo para um mundo onde a violência só aumenta, onde os recursos naturais estão se esgotando, onde ela vai sofrer pra acordar as 6:00h pra ir à escola, sofrer por amor, sofrer pra arrumar emprego, sofrer pra construir o próprio caminho? NINGUÉM pensa nisso. Ou melhor, QUASE ninguém.

Portanto, futuro filho que eu não vou ter, mesmo não querendo te conhecer, saiba que eu te amo e por isso estou lhe poupando de um monte de coisas.

*Para fins de direitos autorais, declaro que imagens usadas no post foram retiradas da internet e os autores não foram identificados.

13 comentários:

Elisa Cunha disse...

Essa coisa de "mulher tem que casar ter filho" já é bem arcaico. Lamento ainda ter gente que pense assim.

E ter filho deve dar um trabalho que nem se compara à dor do parto, apesar de bebês serem os fofos. Coisa boa é brincar com os filhos dos outros! rs

Bjs

Thays Luize Araujo disse...

Eu sonhava em ter filhos até que descobri que não posso ser mãe. A partir desse dia comecei a entender que ter filhos passa de fato por uma questão de preencher suas necessidades, como pessoa, como mulher ou seja lá o quê for. Filho parece que, também, preenche carências, é uma ponte para a SUA realização pessoal. Concordo que tem mulheres que nasceram para ser mãe e o fazem com dedicação, amor, bravamente. Mas de fato muitas são aquelas que de mãe só tem a nomenclatura, são egoístas, e acabam engravidando para satisfazer a necedade de alguém. Amo crianças, adoraria poder ter filhos, mas descobri que minhas necessidades de ser mãe poderiam ser supridas de outras maneiras de realização como ser humano. Minha necessidade de ser mãe passou quando passei a tratar as pessoas com carinho, com dedicação, com amor, cuidando delas, ajudando de alguma forma para seu crescimento como pessoas de bem. Isso me basta e me faz feliz. Cada aluno meu é um filho, cada sobrinho, cada amigo....cada poema... cada canção.... Acho simples, se você descobriu que não quer ser mãe não há problema nenhum nisso. Casar, ter filhos, são maneiras de querer ser feliz. Se você consegue ser feliz sem filhos isso é maravilhoso e sinceramente, ser feliz é importante e deveria ser prioridade de vida para todos. Adorei teu texto, parabéns!!!!

Mony disse...

A coisa q mulher foi feita pra ta em casa cuidando de filho ja mais que utrapassaaaado né gente?!
Eu também amooooooo crianças de mais, muuuuuuuuuuito mesmo, mas a criança dos outros... Mas aos poucos a gt vai amadurecendo e quem sabe TALVEZ pensamos em uma pequena chance de ter filhos né?! bjs



tudo-pra-meninas.blogspot.com

Joicy Sorcière disse...

Lay, super interessante seu post... as pessoas estão acostumadas com os padrões socialmente estabelecidos, aí quando aparece alguém que não segue esse padrão, é como se estivessem diante de um ET. Mas, não esquenta...

Vou confessar uma coisa... tenho um filho, como vc já sabe. Sempre quis ter filhos. Mas, só pretendo UM... não quero outro(s), por opção minha e do marido. Acho que estamos dando conta do recado, nesse quesito educar... porém, não pretendemos ter mais, por muitos motivos! Questão de escolha... escolha essa que não foi muito bem aceita por muitas pessoas. Pois, na maioria das vezes, parentes e amigos nos dizem "já está passando da hora de encomendar outro"... até que um dia dei uma resposta, franca e direta "não pretendo ter outro filho... essa decisão cabe a mim e ao meu marido. Então, por favor, não me faça mais esse tipo de comentário"... fim de papo! Não costumo ser assim sempre... mas, tem horas que é preciso ser rápida na resposta... sem rodeios!

Qto ao seu comentário "quem pensa na criança?". Eu sempre digo que um dos grandes problemas com que "sonha em ter filhos" e vem com falas do tipo, "quero filhos, pois adoooooro crianças", se esquecem que seus filhos não serão crianças por toda a vida... serão adolescentes(fase muito complicada), serão adultos (vida de gente grande tbem NÃO é fácil) e assim por diante... muitas vezes, esses pais que tanto amam crianças, não conseguem lidar com seus filhos, com o passar dos anos... aí, o resultado nem preciso comentar, né!!??

Adorei a postagem!!!!

bjkssss JoicySorciere - Blog Umas e outras...

Amanda Figueiredo disse...

Como sempre,adorei seu texto.
E bom, é um pensamento muito antigo esse no qual a mulher deve casar e ter filhos. Talvez até machista. A mulher tem o direito de escolher como traçar seu caminho e se ela não quer ter filhos, pois bem.. Ninguém tem nada com isso.
Claro, filho é uma realização pessoal. Talvez egoísmo, mas acredito também que ter um filho, cuidar e se dedicar a ele é também uma prova de amor.
Adoraria que todas as mulheres que não tivessem vocação, ou simplesmente não quisessem, tevessem a mesma coragem que você. É muito melhor admitir que não quer do que ter para segurar homem (o que não conseguem) ou ter para agradar alguém e maltratar.
Então Lay, te parabeniza não só pelo texto maravilhoso e esclarecedor. Como também pela coragem de enfrentar uma sociedade arcaica.

Ricky Oz disse...

Oi Lay!
Concordo com voce que poucas pessoas pensam na criança quando pensam em ter uma. 99% das vezes a ideia de ter um filho vem simplesmente dakele conceito da reprodução e procriação. O que é ridículo, um casal deve querer ter filhos, pois quando se quer algo todos os problemas que possam haver futuramente serão superados mais facilmente. Se você não quer contribuir com o aumento da população mundial, isso é uma escolha e um direito seu e ninguém tem nada com isso. Eu, antes de ter filhos, pretendo estar bem financeiramente para que nada lhes falte e não terei nenhum por acidente.

Bjuss

Samanta Sammy disse...

Olá !!

Adorei a postagem e assino embaixo !
Nunca quis ter filhos, não sinto a menor vontade de tê-los apesar de gostar de crianças.
E aos 36 anos este desejo nunca mudou, pois não sinto que ter filhos faz parte de minha realização pessoal, se eu tivesse um seria apenas para dar satisfação à sociedade o que é ridículo, afinal a vida e o útero são meus.
Concordo contigo que ninguém pensa na criança, não pensa que ela poderá passar necessidades, que ela não foi feita pra cuidar de velho no fim da vida, que ela não é espelho de nossos sonhos, é uma pessoa, e merece respeito e consideração.
Hoje em dia as pessoas tem filhos a torto e a direito sem se importar com isso, simplesmente por ter, como a natureza designou, meio que um instinto animal e irracional.
Sei que a maioria das pessoas sonha com isso, então o que fiz foi conversar com meu marido abertamente e deixar que ele escolhesse se queria continuar ao meu lado ou seguir a procura de alguém que lhe dê uma prolhe, mas para minha surpresa, ele também compartilha da vontade de ter uma vida com nosso horários, nossas viagens, nossos sonos até 3 da tarde aos fins de semana, etc, e que a falta de filhos não mudaria em nada nosso sentimento, mas talvez a presença deles e a mudança na rotina que trazem, sim :)
Parabéns por expor seu desejo , é difícil quem assume, pois a sociedade ainda age de maneira arcaica com um assunto tão simples :)
beijos e boa semana !

José María Souza Costa disse...

O politicamente correto, é uma farsa farsante
CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

CharlesNetto disse...

Obrigado por sua indicação, que é uma reflexão sobre Filhos!

Mari disse...

Outro dia, coloquei um link no meu Facebook onde um homem sem filhos explicava o constante preconceito que sofria das outras pessoas.
Apesar de sonhar em ser mãe, seus argumentos são super válidos e verdadeiros. A vida e o útero são seus, portanto, ninguém tem nada a ver com isso.
Apoio MUITO essa sua decisão. Ser mãe é uma vocação que muitas mulheres não têm e mesmo colocam crianças no mundo...
Beijos

Lys disse...

Eu sou do tipo que quer ter filhos e pelo menos uns três, rsrs. E quando digo isso um monte de gente me olha como se eu fosse maluca. Acho que o que falta nas pessoas em geral é aprender a respeitar as decisões dos outros. Se você não quer ter filhos é maluca, se você quer ter mais de dois também é. Eu pretendo ter filhos daqui daqui uns 10 anos, não sei como as coisas vão estar até lá, provavelmente vai ser o caso de repensar sobre quantos terei, mas eu quero ter liberdade de escolher isso.
Não acho que não querer filhos seja um ato de egoísmo, cada um sabe de si mesmo e sabe suas razões.

Beijo.

Família Buscapé disse...

Ola, encontrei seu blog por acaso.
Olha sou mae de dois meninos (11/9) e entendo perfeitamente sua posição. Tenho amigas casadas a mais de 10 anos que trabalham com crianças e nem por isso querem ter seus proprios
filhos. De fato esta coisa de certinho esta por fora, padrões nao existem, nós é que fazemos! Realmente seu post é forte, mas nada anormal. Bjaum

.:Vi:. disse...

Concordo plenamente com você, eu ja estou sofrendo as pressões, principalmente por parte dos pais que querem netos, mas não quero por meu orçamento em risco. E o pouco que nos sobra do mês eu guardo pra tirar férias, viajar..imagina com filhos como seria? férias nunca mais!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...