domingo, 15 de fevereiro de 2015

Quem você é?


A gente muda de roupa, muda o cabelo, muda de sapato, de cidade, de parceiro.
A gente muda coisas todo dia, mas o que realmente conta é mudar PESSOAS, a começar por si mesmo.
Eu tenho mudado muito, mas o importante é: Tenho mudado pra melhor.
Com certeza, para muitas pessoas eu tenho mudado para a pior (por defender direitos LGBT's, por não ter crença - e não ter nada contra quem tem -, por acreditar que a mulher é dona do próprio corpo, etc). Mas uma coisa é certa: o importante é mudar por si. Mudar por quem se gosta. Mudar por achar que vai evoluir. Ainda assim nunca seremos perfeitos, mas não podemos ficar estagnados.
Porque, sim, eu estou em constante metamorfose. Eu estou sempre aprendendo com meus erros, eu estou continuamente trabalhando no processo de evolução do meu caráter. Ainda falo e faço besteira. MAS QUEM NÃO FAZ?
Aprendi neste processo que o debate de ideias é algo com o qual a gente precisa tomar cuidado. Aprendi a não debater com gente que quer simplesmente brigar (ou quando eu mesma já estou irritada). Aprendi que é a forma como eu me posiciono que vai ensinar as pessoas ao meu redor, não as minhas palavras.
Eu quero enxergar todas as pessoas como PESSOAS. Não quero ver um advogado como um "doutor", não quero ver um morador de rua como um mendigo. Quero vê-los como pessoas que tiveram diferentes oportunidades e histórias de vida, e que ambos, todos os dias, precisam de ajuda ainda que de formas diferentes. Não quero separar seres humanos como superiores ou inferiores (seja por beleza, classe social, religião, etc), porque isso delimitaria muito o "tipo de gente" que merece o meu respeito e quem não, ou o "tipo" que merece ser notado e o tipo que não. Porque é justamente esse tipo de separação que nos faz sermos omissos com as dificuldades alheias, esse tipo de separação faz com que nos falte EMPATIA. Na hora de falar sobre alguém ou sobre um grupo e ditar regras sobre estes, desista de usar suas ideias pré-formatadas e se coloque no lugar desta pessoa ou grupo.
É por isso que eu quero enxergar a pessoa como um indivíduo, independente do que ela supostamente representa. Eu faço um processo de desconstrução de ideias diário, porque no final do dia eu quero dormir sabendo: Eu me sinto bem com o tipo de ser humano que estou me tornando, por estar descobrindo QUEM EU SOU, e não por ser simplesmente a pessoa que querem que eu seja.

Um comentário:

Gisele Alves disse...

Descobrir a si mesmo e um processo longo e essencial e ficar feliz com a pessoa que es e pura felicidade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...